sábado, 21 de maio de 2011

Deixa o vento guiar!

Mas quanta ignorância essa história, esse conto mal escrito de caminhos certos e acertos, do certo do incerto, da certeza do depois. Dane-se os caminhos, eu quero os atalhos. Dane-se o concreto eu estou afim do abstrato. Dane-se toda a precisão eu quero viver e enquanto eu for vivendo eu vejo o que eu quero. Dane-se o que é certo, melhor seguir o desejo, dar ouvido aos instintos. Dane-se o pretérito, futuro e reticências que isso é sinal de tédio. Pega o presente e põe na mala que a gente já vai partir e deixa que o rumo é onde a vontade nos levar. Deixa que agora é o vento que vai guiar!

5 comentários:

Mila Lopes disse...

Teu texto são devaneios de quem deseja viver...
Bjss
Mila

José Junior disse...

desabafo!! muito bom! estou seguindo, abraço

A.S. disse...

Ah!... como concordo contigo! A vida é para ser vivida intensamente, como se cada minuto fosse o último!!!


Beijos meus,
AL

Giannini Lara disse...

adorei seu blog :)
já estou te seguindo!

Poeta Insano disse...

Olá Jéssica...
Esse texto resume-se em uma simples palavra...
LIBERDADE
Esse é o desejo mais excitante que temos frente
ao horizonte, onde olhamos para frente e seguimos.
Belo texto, belo espaço.
Um abraço!